Volume 3
Número 5

20 de dezembro de 2006
 
 * Edição atual    
Documento sem título

          Aspectos legais e históricos do Rádio, de Marcelo de Lima Brasil, publicado pela LZN Editora, de Campinas/SP, em 2007

           Os pesquisadores, os professores, os estudantes e os profissionais que têm o rádio como seu objeto de estudo ou pesquisa ou como veículo de atuação profissional queixam-se frequentemente da reduzida literatura disponível em nosso país. Desta forma, devemos saudar, com entusiasmo, contribuições recentes e que se propõem a abordá-lo em seus múltiplos aspectos. Este é o caso do trabalho do advogado Marcelo de Lima Brasil, vice-presidente da Abratel - Associação Brasileira de Radiodifusão, Tecnologia e Telecomunicações, recém lançado, e que se dedica à descrição e análise de aspectos legais da radiodifusão brasileira. A obra oferece acesso integral a decretos, leis, medidas provisórias e emendas que disciplinam este campo, constituindo-se, portanto, em material valioso para os que o estudam ou nele trabalham. Certamente, deveria integrar a biblioteca básica dos profissionais de Comunicação, especialmente daqueles que estão diretamente ligados à radiodifusão. Para facilitar o contato com a Editora, seguem o telefone: (19)3232-4111 e o site: http:/www.lzn.com.br.

          Faltou xícara em Bagdá: competências essenciais para negociar e vender bem, de Orpheu Cairolli, publicado pela Editora de Cultura, de São Paulo, em 2006

          Um excelente relato de experiência focado na apresentação e debate das competências essenciais para negociar e vender bem. Esta é, em resumo, a proposta do livro de Orpheu Cairolli, um profissional com formação e atuação multidisciplinar, que preenche, com certeza, uma lacuna importante na literatura brasileira da área. Fartamente ilustrado com exemplos e histórias reais, contribui para o conhecimento dos processos de negociação e venda, ao mesmo tempo que fixa conceitos e aponta tendências. Por que o título aparentemente singular? Puxa, não vamos aqui contar toda essa história, a que abre o livro, mas ela sintetiza o processo de negociação e venda. Por que você não confere lá? Leitura saborosa e relevante.

          Relações Públicas e suas interfaces, organizado por Cleuza G. Gimenes Cesca, publicado pela Summus Editorial, de São Paulo, em 2006

           O trabalho, organizado pela profa. Cleuza Cesca, reúne a contribuição de vários especialistas do Brasil e do exterior e tem como foco apresentar e debater aspectos estratégicos das Relações Públicas. Ele dá atenção a questões atuais e relevantes como a gestão das marcas corporativas, a auditoria de comunicação organizacional, a definição e relacionamento com os públicos, a informação em RP, a comunicação interna etc. Trata-se de uma leitura valiosa e que enriquece a literatura em Comunicação Empresarial, em particular das Relações Públicas, no Brasil.

          Quem sua empresa pensa que é? de Lígia Fascione, publicado pela Editora Ciência Moderna, do Rio de Janeiro, em 2006

          Aparentemente sem maiores pretensões, esta obra traz uma contribuição efetiva no sentido de definir conceitos básicos na área, como o de identidade corporativa, e de apresentar, de forma clara e bem ilustrada, um método ou processo para gestão integrada da Identidade Corporativa nas organizações. Um texto que não deveria faltar em nossa biblioteca.

          A cauda longa, de Chris Anderson, publicado pela Editora Campus, do Rio de Janeiro, em 2006

          Este livro, que apresenta novas teorias e pressupostos relativos à passagem do mercado de massa para o chamado mercado de nicho. tem ocupado os primeiros lugares em venda de obras de administração no Brasil e se constitui também num best-seller internacional. Ele evidencia o que estamos sentindo há algum tempo: as novas tecnologias estão criando novas alternativas, novos públicos, novas formas de segmentação. Mas não é só isso: elas estão ameaçando o futuro das empresas, sobretudo daquelas que não estão se dando conta de que há uma mudança drástica em curso no mundo dos negócios. Quem continuar apostando em grandes audiências para produtos imbatíveis pode estar com os dias contados Você ainda não conhece a teoria da cauda longa? Era melhor se apressar.

          Comunicação de Interesse Público: idéias que movem pessoas e fazem um mundo melhor, organizado por João Roberto Vieira da Costa, publicado pela Editora Jaboticaba, de São Paulo, em 2006

          A obra reúne a contribuição de um conjunto seleto de profissionais e visa definir e exemplificar o conceito de comunicação de interesse público, na verdade, uma leitura adicional à chamada comunicação com responsabilidade social. Apesar da falta de rigor no conceito, que permaneceu um pouco fluido, e de alguns exemplos não adequados, certamente derivados desta falta de rigor, trata-se de uma leitura obrigatória porque contribui para uma discussão necessária: com que comunicação devem os profissionais responsáveis realmente estar comprometidos? Leitura que vale a pena.

          Gestão da comunicação na esfera pública municipal, de Nelson Costa Fossatti, publicado pela Editora Sulina, de Porto Alegre/RS, em 2006

          A literatura brasileira em Comunicação Organizacional ainda é pouco generosa na área de Comunicação Pública ou Governamental. Este trabalho se soma à reduzida literatura existente e contribui para traçar um panorama geral da gestão pública e da importância e papel da comunicação nessa esfera particular. O livro pode ser lido com interesse por comunicadores em geral, mas é particularmente útil para os colegas que atuam ou pretendem atuar na gestão pública municipal.

          Comunicação, mídia e consumo. Revista do Programa de Mestrado em Comunicação e Práticas do Consumo da ESPM, em São Paulo

          Trata-se de um periódico de vida recente (a edição de julho de 2006 é a de número 7), quadrimestral, que reúne um dossiê (no caso sobre Consumo e Culturas) e inúmeros artigos que versam sobre os diversos aspectos que integram a linha de pesquisa deste Programa de Mestrado. Certamente, ocupa e continuará ocupando papel de destaque entre as publicações da área pelo incentivo ao pluralismo de idéias e pela competência dos articulistas e editores.

 

 
Imprimir   Enviar para um amigo